COLUNA FALANDO DE ARTE #BERNARDBUFFET

ARTE

10571003564_5189766a82_b

Bernard Buffet sempre foi uma figura controversa; de poucas palavras, muitas vezes cínicas, era visto como um pintor “menor”, mesmo depois da fama. Ele namorava Pierre Bergé, quando foi trocado pelo estilista Yves Saint Laurent (essa cena até aparece na biografia do filme – a com Pierre Niney). Bernard foi introduzido por Bergé nas altas rodas parisienses – andava com Jean Cocteau, com as principais editoras de moda da época, com modelos, empresários – ele detestava esse mundo; seu gosto era pintar.

Chegou a fazer um portrait de Yves Saint Laurent, que o deixava no escritório.

Em seus últimos anos, passou a sofrer de mal de Parkinson, o que o impedia de trabalhar. Por isso, não mais saía nem era visto pintando. Deprimido com a situação e estando no ateliê de sua casa, no sul da França, suicidou-se, asfixiando-se com um saco plástico.

Atualmente está com uma grande retrospectiva de sua obra em Paris.

POR RICARDO FROES

@rfroes11

Anúncios

FIO DA MEADA :: IGUATEMI 50

ARTE, ESTILO

fiodameada2

Para comemorar seus 50 anos, o Iguatemi SP está fazendo vários bate-papos com personalidades da moda, da arte e do design. O projeto “O Fio da Meada” é comandado pelo curador Marcello Dantas, que faz a mediação dos papos. Na edição desta quarta (19/10) teve o artista Vik Muniz, a realizadora da SP Arte Fernanda Feitosa e o Rony Rodrigues, da agência de tendências Box 1824 e a marca de moda Cotton Project.

Os 3 falaram sobre a importância da mão humana na arte contemporânea, debatendo e dando vários exemplos de como a arte e a criatividade em geral ainda dependem do talento da interferência humana. Vik falou bastante de como admira a mão do artista que continua aprendendo sempre e citou o caso do amigo e artista plástico americano Chuck Close, que sofreu um derrame e ficou com parte do corpo imobilizado durante um tempo. Mesmo ficando sem pintar, tempos depois o artista reaprendeu a desenhar e se expressar através da arte.

chuck-close-working-self-portrait

“Self-portrait in progress” apresenta parte do Chuck Close antes do derrame e depois, com o artista reaprendendo a pintar

Rony citou ainda a questão da inteligência artificial, que repete padrões, grava e pode reproduzir novos trabalhos a partir do padrão. Ele citou por exemplo, que “no futuro, surgirão novos quadros do Van Gogh, que não serão do Van Gogh, mas feitos a partir dos padrões que ele deixou na arte”.

Vik ainda comentou que para se manter criativo, ele sempre se instiga a enfrentar novos desafios. Citou o exemplo de quando fez a abertura de uma novela, onde muita gente o criticou dizendo que a arte dele estaria morta a partir daquilo (veja o abertura de “Passione” aqui), mas que na verdade, ele sempre arrisca colocar seu trabalho e realizar seu trabalho em novas áreas, pois isso é muito prazeroso para ele e que o deixa mais aberto e livre para criar.

fiomeadaiguatemi

Rony Rodrigues, Fernanda Feitosa, Vik Muniz e Marcello Dantas na manhã de quarta

O “Fio da Meada” acontece até o dia 28/10 no Lounge One e Cinemark do Iguatemi SP. Os ingressos custam R$ 30 e a inscrição pode ser feita no www.iguatemi50anos.com.br

INSIDE AMSTERDAM :: NINA VAN DE PUT

ARTE, COMPRAS, DESIGN, ESTILO, VIAGEM

ninavandeputguiapinot

Fotógrafa profissional e com um olhar afiado e artístico pelas formas, pelos lugares e pela vida, Nina é uma pessoa apaixonante. Brasileira casada com um holandês (o querido Jaap, executivo e DJ) e radicada em Amsterdã há 2 décadas, ela tem sempre as melhores dicas do que acontece pela cidade dos canais. Voilá!

QUAL O SEU ENDEREÇO SECRETO EM AMSTERDÃ?

Chocolaterie Pompadour – Amo chocolate, bolos, tortas… e essa confeitaria utiliza os melhores chocolates franceses e belgas. É decorado com painéis de madeira, da antiga prefeitura de Mortsel (Bélgica, 1795). Não só os doces são maravilhosos e o café super especial, você sente que está se presenteando ao saborear tais indulgências. A atmosfera é elegante, exclusiva, até mesmo formal, mas, depois de uma fatia de torta e uma xícara de café catalão, à moda holandesa, “kofee verkeerde” (café com leite), a gente fica completamente satisfeito! 

Chocolaterie Pompadour – Huidenstraat, 12, 1016 ES

pompadour

Chocolaterie Pompadour

E meu restaurante chinês favorito, o New King, que fica ao lado do Red Light District, é considerado por quase todos os habitantes da cidade como o melhor!
A sopa Sui Kau é de morrer de deliciosa e não raro depois de um dia de comprinhas acabo lá para tomar a sopa e quem sabe comer mais umas delícias. Está sempre cheio, então o melhor é fazer reserva, mas mesmo assim evite o horário de jantar, das 18 às 20hs.

New King – Zeedijk 115-117, 1012 AV

RESTÔ COOL DO MOMENTO: Mr. Porter, dentro do W Hotel. Mas tem outras opções. Dependendo do seu momento, caminhe pelas ruas/canais do Jordaan e vai encontrar restôs deliciosos como o Toscanini, Bistrot Neuf, Assaggi, a lista é longa.

Mr Porter – Spuistraat 175, 1012 VN

mr-porter-w-amsterdam5995

Mr. Porter

Mas se quiser algo hip, então vá ao A’dam Toren onde você encontra restaurantes, nightclubs, hotel e no 17th andar o deck giratório 360º com vista para toda a cidade (site aqui)

A’dam Toren – Overhoeksplein 1, 1031 KS

hasd_adam-toren_05-eten-large5-1464270467

Bar do A’dam Toren

Foodhallen – situado num antigo depósito de trens, é um lugar imperdível. Com vários bares, pequenos restaurantes, mercados de arte e lojinhas incríveis. A atmosfera é vibrante e deliciosa.

Foodhallen – Bellamyplein 51, 1053 AT

foodhallen0.jpg

foodhallen2

Foodhallen

TRÊS LUGARES IMPERDÍVEIS PARA QUEM VISITA AMSTERDÃ PELA PRIMEIRA VEZ! 

1. Comece fazendo um ‘boat tour’ (cruzeiro pelos canais a partir de 16 euros aqui), além de ser um belo passeio, é bem informativo. Dá pra conhecer um pouco da história da cidade, sua arquitetura e é uma ótima maneira de se situar.
2. Vá para o Museumplein – onde está o Rijksmuseum Arts (o principal museu da cidade), que abriga Rembrandt e Vermeer, entre outros maravilhosos clássicos.
3. E não deixe de conferir o Van Gogh Museum – dispensa comentários.

Outros museus legais: Stedelijk Museum, Moco MuseumEye Film Institute Netherlands, arquitetura incrível, fica no norte da cidade, chega-se lá em um lindo passeio de ferry-boat, 15 minutos), e o meu preferido: FOAM, museu de fotografia de Amsterdam.

Foam – Keizersgracht 609, 1017 DS

nederlands-filmmuseum

Arena, a área central do Eye Film Institute

TRÊS LUGARES QUE NÃO SÃO TÃO LEGAIS ASSIM.

É até meio chato dizer que quase tudo é legal aqui e vale a visita. Mas, os menos legais para mim são:

  • Red Light District – Apesar de ser um lugar interessante com um mix de lojas e comidinhas, além das famosas vitrines, está sempre cheio de turistas, as ruas são um pouco sujas e a vibe é decadente.
  • Heinekein Experience – muitas filas, e na minha opinião, nada muito interessante.-
  • Museu da Anne Frank – Depois de viver em Amsterdã como turista, como estudante e como local por quase 20 anos eu finalmente fui visitar o AF Museum em abril desse ano! As filas são sempre imensas, 40 minutos no mínimo… e embora seja interessante, é estéril. Li o livro quando tinha uns dez anos de idade e esperava sentir algo daquela atmosfera, mas foi isso que senti. Na verdade a pedido do próprio Otto Frank (pai de Anne) o interior não foi restaurado com a mobília de época – o que até dá para entender – mas as salas vazias, não remetem àquele momento e apesar de existirem maquetes, que exibem o local como era, a coisa toda, como já disse, é estéril.
c619004088487974ea75f2dc44794c19

Anne Frank Museum – Prinsengracht 263-267, 1016 GV

LOJAS MAIS BACANAS PARA UM ESTILO BEM DUTCH?

Os holandeses são o supra sumo do estilo confortável. Vemos muito o clássico estilo europeu: calça cáqui + mocassim + camiseta – mas os mais cool estão ligados no estilo streetwear. Ah, e sem esquecer os indefectíveis paletós, na maioria azul-marinho. Já em se tratando de design, acho que é uma das coisas mais legais dos holandeses!

moooiams

A Moooi é uma das lojas de design holandês, famosa no mundo todo

  • Moooi de Marcel Wanders – já bem conhecida. Westerstraat, 187, 1015
  • Remy & Veenhuizen – que descobri há pouco e me apaixonei. Uraniumweg, 21, 3542 AK

PRA GANHAR A SIMPATIA DOS HOLANDESES É PRECISO… Ser autêntico! Os holandeses são super francos e diretos, o humor é conhecido até como um pouco rude, mas não, eles são simplesmente muito honestos e abertos. Sorria, seja verdadeiro e espirituoso e tudo correrá bem. Ah, e quando estiver num bar ou festa, é costume oferecer drinks para a roda de amigos, cada um oferece uma rodada, homem ou mulher! E assim vai até o bar fechar e você ser convidado para uma festa particular e/ou para o nightclub onde estiver rolando a festa/DJ da noite.

QUAL A SUA REGIÃO PREFERIDA DA CIDADE?

7b886b59052418aa3c06f0cca7ceb2c9

O bairro Jordaan

Sem dúvida a região onde moro Bickerseiland, uma das 3 pequenas ilhas que fazem parte das Westelijk Eilanden (tradicionalmente chamadas Gouden Real), conectadas a uma das mais charmosas áreas da cidade, o Jordaan. E, é claro o próprio Jordaan, um dos, senão o mais charmoso bairro de Amsterdã! Com uma vasta e borbulhante vida cultural, restaurantes maravilhosos, galerias, canais e uma atmosfera absolutamente mágica, você sempre encontra um bar bem dutch para fechar a noite.

CIDADE VIZINHA A AMSTERDÃ QUE É MARA!

Haarlem, Zaanse Schans, Utrecht… tudo é perto aqui.

utrecht56

Utrecht, 45 km de Amsterdam – 15 min partindo da Centraal Stration

ONDE VAI QUANDO QUER SE ATUALIZAR?

Dou uma volta pela Harlemmerstraat/ Harlemmerdijk que fica do lado de casa e que é uma rua super charmosa com lojinhas interessantes, boutiques, restaurantes, coffeeshops, hotéis.

E A LOJA QUE VOCÊ MAIS GOSTA?

As lojas de uma área chamada Negen Straatjes, são muito especiais, várias boutiques com os melhores designers holandeses e estrangeiros e pequenas lojas de antiguidades.

  • The Otherist – se gosta de taxidermia e pequenas excentricidades. Leliegracht 6, 1015 DE
  • Bijenkorf – uma loja de departamentos que reúne as melhores marcas nacionais e internacionais, cosméticos, móveis e utilidades. Dam 1, 1012 JS
  • As lojas da P.C. Hooftstraat – uma rua que reúne todos os best designers como Gucci, Chanel, Dolce & Gabanna entre outros.
  • E lojas vintage que são super especiais, minhas favoritas: Laura DolsBij OnsRumours Vintage & Design

UM RESTÔ LEGAL, FREQUENTADO SÓ POR LOCAIS.

Café Amsterdam – situado numa antiga fábrica de gás, de arquitetura belíssima com pé direito super alto, antigas bombas de gás, mobiliário de madeira o local tem uma vibe histórica e industrial. Cozinha francesa, holandesa e italiana. O filet tartar é maravilhoso. Watertorenplein 6, 1051

cafe-amsterdam-1

Cafe Restaurant Amsterdam

MELHORES GUIAS DE PROGRAMAÇÃO DA CIDADE: Time Out, iamsterdam, Your Little Black Book

MELHOR PROGRAMA PARA IR A DOIS: Reserve a suíte presidencial do W Hotel, compre tickets para uma festa bafo, passe o dia no So Spa do The Grand Hotel, jante no Yamazato (por exemplo) e depois de produza e curta a festa!

W Hotel: Spuistraat 175, 1012 VN

So Spa: Oudezijds Voorburgwal 197
1012 EX

Yamazato: Ferdinand Bolstraat 333, 1072 LH

w-hotel-3

Suíte presidencial do W Hotel Ams

“Amsterdam é isso: vibrante e relax, livre, bela, divertida, sem preconceitos e responsável!” Nina Van de Put

MAIS AMSTERDAM

ams2

ams3

ams5

ams6

ams78

amsh

amslightfest

LIGHT FESTIVAL

amswanders

MARCEL WANDERS

amspullitzer

HOTEL PULITZER

ams9

ams10

BIKE PARK

COLUNA FALANDO DE ARTE

ARTE

bahia1

Nascido Patrick Maderos Kennedy Dito, em 1929, em Valparaiso – Chile, Kennedy Bahia era um engenheiro em seu país natal. Quando entrou em contato com o exotismo da fauna e flora brasileira, ao passar uma longa temporada na região amazônica, caiu de amores pelo Brasil e começou a desenvolver a sua arte.

Bastante conhecido por suas tapeçarias alegres e coloridas, além dos quadros e gravuras de belas mulatas, folclore, rituais afro-brasileiros. Sua obra está presente até no Palácio da Alvorada em Brasília. E, certamente, na casa dos apaixonados pelos móveis e arte dos anos 60 e 70.

Kennedy Bahia, que era da turma do escritor Jorge Amado e do também artista plástico Caribé, foi considerado o maior artista de tapeçaria do Brasil, hoje apreciada por colecionadores de todo o mundo.

O artista contribuiu para a divulgação da cultura baiana, inclusive, incluindo o nome do Estado em seu nome; aproveitando para mostrar a Bahia e a brasilidade por todos os países que visitava.

bahia

bahia2

POR RICARDO FRÓES

@rfroes11

#falandodearte

A VOLTA DA BRAVO!

ARTE

BRAVO

Boa notícia para quem ama arte e cultura! A revista Bravo! está de volta, totalmente on-line, a partir do dia 17 de agosto pelo site www.bravo.vc.

A revista foi lançada em 1997 pela editora D’Avila e depois publicada pela Abril de 2003 a 2013. O encerramento da revista deixou muita gente triste. Mas agora ela volta pelas mãos de Helena Bagnoli, ex-executiva da editora Abril e será comandada por ela e Guilherme Werneck.

Para a nova fase, estão preparando uma temporada com 6 episódios, lançados a cada 15 dias e o tema de inauguração é sobre Inhotim. Há planos para versões impressas e a continuação do Prêmio Bravo!

 

LIVRARIA GAUDI

ARTE, COMPRAS, Sem categoria

lojinhatomie

Lojinhas de museus e centros de arte sempre são interessantes, tem títulos de livros difíceis de achar pela cidade e uma seleção interessante de coisas pra casa, música e DVDs. Pena que muitas tem um preço exorbitante, o que deixa de ser atraente logo de cara. Também é ruim quando são tão limpas, clean, cool e tals, que só é bom para ver e não entrar e pesquisar, fuçar. A livraria Gaudi dentro do Instituto Tomie Ohtake é pequena, meio bagunçada, cheia de coisas legais e reúne em um só lugar, muitos e muitos livros, revistas, pôsters, presentes, itens de papelaria… Vale sempre a visita.

PICASSO NO TOMIE OHTAKE

ARTE, EXPOSIÇÃO

tomieoh

Ainda dá tempo de conferir a retrospectiva com obras de Picasso no Instituto Tomie Ohtake. São 116 trabalhos do pintor espanhol e todas as obras vem do Musée Picasso de Paris. Esse acervo é especial pois era ali que ele reunia suas pinturas pessoais. A mostra tem desenhos, pinturas e fotografias de Pablo.

picassotomie

pictomie

IMG_3111

Até dia 14 de agosto, com ingresso a R$ 12. + infos aqui.

FILE FESTIVAL 2016

ARTE, EXPOSIÇÃO

file2016

Todo ano acontece o File Festival, festival de linguagem eletrônica no SESI da Avenida Paulista. É sempre bom dar uma espiada no que os criativos do Brasil e do mundo estão pensando. Tem muitas obras interativas e surpreendentes, com entrada gratuita. Fica até 19 de agosto. Tem fila em quase todo tempo, então vá preparado.

file20161

Painéis gigantes fazem sombras para selfies

file20162

+ infos aqui

ARTSY, BABE!

ARTE, EXPOSIÇÃO

numen_for-use-tape-sao-paulo-jpg

  • FILE 2016 – Vai até o dia 28 de agosto a exposição que sempre traz boas novidades da tecnologia, arte e criatividade no SESI da Avenida Paulista. Só na primeira semana, mais de 11 mil pessoas já passaram por lá. É sempre interessante. Entrada gratuita, + infos aqui.
  • MAIO FOTOGRAFIA NO MIS – Também anual, a curadoria é bem feita e reúne grandes nomes e novos nomes da fotografia. Nesta edição, rola homenagem ao britânico Martin Parr. Fica até 31 de julho com entrada a R$ 6 no MIS.

picasso_museum_dora_maar

  • PICASSO – Maior retrospectiva do pintor catalão no Brasil, com 150 obras vindas do acervo do Museu Picasso de Paris. As obras que estão no museu do Marais são especiais pois faziam parte do acervo pessoal do artista. R$ 12 no Tomie Ohtake.
  • LENORA DE BARROS – A expo “ISSOÉOSSODISSO” foi feita para o Paço Cultural (que fechou as portas no começo do ano e está instalado na Oficina Cultural Oswald de Andrade no Bom Retiro). Grátis, + infos aqui.
  • HAROON MIRZA – O artista britânico se espalhou pelos 3 mil metros quadrados da galeria que fica dentro do Copan e criou uma atmosfera de balada com a expo “ããã”. Vai até 13/08, grátis. Infos aqui.

COLUNA FALANDO DE ARTE #5

ARTE, COMPORTAMENTO

Como compreender a arte contemporânea?

98.291_01_b02

Realmente fácil não é; como uma quantidade de tijolos empilhados, uma cama desarrumada, pode ser chamado de arte? Como um quadro pintado inteiramente de preto revolucionou o mundo artístico? Por que uma vaca dentro de um tanque com formal vale 10 milhões de libras? E por aí vai. O grande responsável por todas essas maluquices foi Marcel Duchamp, o pai do dadaísmo. Mas o que foi esse movimento dadá? Simplesmente ele transferiu a arte para o objeto, isso com aquele famoso mictório invertido e assinado. Foi um choque na época. A partir dali, tudo poderia ser arte. E isso foi em 1917. Uma verdadeira revolução. Claro que naquele momento funcionou bem, afinal era um movimento, um ataque à arte anterior, uma contestação. Mas é importante frisar que foi naquele momento. Hoje vamos à exposições, galerias e nos deparamos com esquisitices das mais estapafúrdias, estranhas, extravagantes, esquisitas – e sempre nos perguntamos: Isso é arte?

Um livro interessante sobre isso é do inglês Will Gompertz, cujo título é justamente essa indagação, o autor que dispensa qualquer discurso pretensioso sobre o assunto.

Além de contextualizar os fatores sociopolíticos, tecnológicos e artísticos que levaram à fundação de cada movimento e estilo, Gompertz aponta os legados desses movimentos – como o humor surreal do Monty Python nunca teria existido sem Tristan Tzara abrindo caminho com os dadaístas, ou como Le Corbusier não poderia ter transformado a arquitetura sem o protocubismo de Paul Cézanne.

Gompertz não responde a pergunta, mas faz melhor – oferece as ferramentas para que o leitor mesmo decida. O livro traz encartado um mapa da arte moderna, baseado no mapa do metrô de Londres, que dá a chave visual para o leitor entender as linhas e ramificações da arte moderna desde o seu início, em 1870, até o início do século XXI.

Vale a leitura!

colunistaricardo

 

SUITE DREAMS 2117

ARTE, DESIGN, HOTSPOTS

IMG_2597

Sábado (25/06) rolou a inauguração da #suitedreams2117 por Felipe Morozini. O artista e fotógrafo que é a cara de São Paulo, emprestou seu estilo à suíte presidencial do Hotel Maksoud Plaza. A instalação habitável fica no 21 andar do prédio com uma das mais belas vistas da cidade e tem 2 andares, cozinha, sala, suíte e sacada. Quem aluga o quarto ainda tem direito a serviço de mordomo e heliponto, além do design personalizado. É o único espaço do hotel que pode ser alugado via Airbnb. Felipe, Helô Ricci e Fábio Queiroz receberam convidados e amigos pra conferir o lugar, olha só:

{CLIQUE NAS FOTOS PARA AUMENTAR}

MAC SP VAI GANHAR CAFÉ

ARTE, HOTSPOTS, RESTAURANTES

macups

Armaram um brunch na Sp Arte e pelas fotos dá para ter uma ideia do espaço 

Desde a inauguração na nova base, o Museu de Arte Contemporânea já tinha planos para abrir um café no terraço do prédio, que tem uma vista privilegiada para o Parque do Ibirapuera. Segundo o Terraço Paulistano, o empresário Eduardo Papel, sócio de casas como Jet Lag, The Sailor e Rey Castro, vai ocupar o 8 andar do ex-prédio do Detran com um café e restaurante, com previsão para abertura em novembro de 2016.

INDIVIDUAL DE ANA PAULA OLIVEIRA

ARTE, EXPOSIÇÃO

401c71b9-bef5-4f80-a74b-de091277db9e

A artista brasileira de Uberaba radicada em São Paulo está expondo trabalhos recentes na Galeria Marcelo Guarnieri, nos Jardins. Ela sempre trabalhou com materiais como vidro e ferro, com animais e está acostumada a fazer grandes instalações. Esta é uma ótima oportunidade para conferir as obras de menor dimensão da artista. O trabalho é de uma leveza e uma delicadeza únicos.

CÍRCULO DE GIZ E UM POUCO SOBRE SÓLIDOS

De 04/06 a 16/07

Galeria Marcelo Guarnieri

Alameda Lorena, 1966

@: galeriamarceloguarnieri.com.br

CASA DE ARTISTA :: ADRIANA VAREJÃO

ARTE, DECOR

ADRIANA-VAREJAO-3

A casa da Adriana Varejão no Rio de Janeiro foi projetada pela turma da Triptyque e é recheada de obras de arte Louise Bourgeois, Mapplethorpe e Vicente de Mello.

ADRIANA-VAREJAO-7

Ela divide a casa com o marido, Pedro Buarque de Hollanda e as filhas, Catarina e Violeta

adriana-varejao-06

Adriana Varejão em seu ateliê

avarejao

As fotos são de André Nazareth para a Bamboo

ADRIANA-VAREJAO-11

Para saber + sobre a artista www.adrianavarejao.net

LEITURAS NA PINA

ARTE, VIDEOS

Muito orgulhosa de Dayse Porto, que dirigiu e roteirizou este vídeo com a Vera Holtz lendo trechos da biografia do artista Almeida Jr na Pina. Vera, a musa absoluta-concretista-artsy-gaga do Instagram encantou a todos durante o trabalho. “Quando pensei em um personagem para este projeto, logo imaginei a Vera Holtz, pela relação que ela tem com as artes visuais, uma atriz também formada em Artes Plásticas” diz Dayse. “A Pinacoteca sugeriu o livro do Almeida Jr e para nossa surpresa, ao entrar em contato com a Vera, descobrimos que ela era fã do trabalho do artista, por causa de um tio que apresentou o trabalho dele para ela, quando criança”. E completa “ela é incrível, ao mesmo tempo que trabalha com seriedade e é super profissional, é solícita, disposta e irreverente”. Segue a Vera no insta!

COLUNA FALANDO DE ARTE #4

ARTE

A arte de rua, street art, os muros e as galerias

306-1024x820

Obra de OS GÊMEOS no Instituto de Arte Contemporânea em Boston

A arte de rua sempre teve um papel importantíssimo na vida das pessoas. Me veio à mente, o Muro de Berlim {east side gallery, 1,4km ainda de muro} – com aquelas imagens fantásticas e contestadoras – a principal função desse tipo de arte sempre foi provocar. Hoje nem tanto, elas embelezam a cidade e algumas valem milhões (como Os gêmeos, por exemplo).

No mundo de hoje, onde tudo é business, fama e espetáculo, não é de se estranhar que uma obra do Banksy (hoje o mais famoso artista do gênero) possa custar milhões. O que me intriga é justamente essa transferência da arte de rua para museus, galerias e casas de colecionadores.

Vejo com um péssimo olhar essa nova “moda”, fica completamente sem sentido. Vi recentemente no NYTimes uma matéria grande sobre uma exposição, onde o muro foi arrancado da rua e colocado na galeria de arte – costumo brincar que qualquer objeto nos dias de hoje funcionam em uma galeria ou museu.

Basta um bom texto, um curador hipster, uma boa publicidade e pronto. Vira notícia entre os apreciadores de arte e nas redes sociais. O importante hoje é pelo menos parecer interessado, curioso.

A arte de rua deve permanecer na rua. É lá o seu lugar. Foi bastante marginalizada no passado; e hoje nos deparamos com uma quantidade absurda de livros especializados no assunto.

Existe uma livraria em Paris, a famosa Lazy Dog, que só trabalha com o assunto. A street art é importante como um fator de questionamento da sociedade; importante ter isso em mente. Também é a mais democrática forma de expressão e atinge todas as camadas sociais. Estão por toda parte.

Lembro um verão que passei no Rio, onde uma grafiteira chamou atenção da cidade inteira pela sua arte – era um alfabeto criado por ela, impossível de decifrar (já escutei depois que um matemático conseguiu) – eram poesias escritas em muros, que só a artista entendia.Loucura? Pode ser, mas poética.

A que eu mais gosto; e está espalhada pelo Brasil todo, vem com os dizeres: MAIS AMOR POR FAVOR! E em momentos de ataques terroristas e ódio, como esse último em Orlando, o que precisamos mesmo é de muito amor no coração.

A arte ajuda nesse sentido. A arte transforma. A arte ensina.

colunistaricardo

 

IMS SP

ARTE, HOTSPOTS, Sem categoria

imssp

Fotos: Bruno Fernandes

Até quem enfim SP vai ganhar um IMS decente. O Instituto Moreira Salles do Rio é um dos lugares mais lindos da cidade maravilhosa e visita obrigatória para quem vai para a cidade. Em São Paulo, há um filial pequena, em frente ao Parque Buenos Aires, no Higienópolis. Mas está em construção na Avenida Paulista (entre Bela Cintra e Consolação) um prédio de 44 metros, previsto para inaugurar em 2017, sob os cuidados do escritório de arquitetura Andrade Morettin. O acervo é forte em literatura, fotografia e música brasileira.

Pra saber mais: www.ims.com.br

COMIDA NO MUSEU

ARTE, HOTSPOTS, RECEITAS

Restaurantes e cafés dentro dos museus sempre são românticos. É uma ótima sugestão para o jantar/almoço de Dia dos Namorados!

CHEZMIS

Fotos: Juliana Marques e Reprodução

CHEZ MIS – Feito com todo o charme pelo grupo Chez, o restaurante dentro do MIS é descolado, romântico e tem um menu maravilhoso. Bruschetta, hamburguer, pudim e steak tartare estão no cardápio. Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo – De terça a sexta-feira: das 12:00 até meia-noite, sábado: das 12:30 até meia-noite e domingo: das 12:30 até 17:00. Tel: (11) 3467.3441 – infos@chezmis.com.br

santinho

Fotos: Le Blog, Life’s Chic e Reprodução

Santinho, dentro do Museu da Casa Brasileira – O restaurante fica em meio ao jardim desse casarão histórico que abriga o museu de móveis e design brasileiro. A casa pertenceu a um ex-casal da alta sociedade paulistana – Fábio e Renata Crespi Prado. O restaurante é comandado pela chef Morena Leite, com pratos à la carte e lanches. Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 – Jardim Paulistano – São Paulo-SP – Tel: (11) 3032.2277 ou mcb.reservas@restaurantesantinho.com.br

cafepinacoteca

Café da Pinacoteca do Estado – Um dos lugares mais lindos da cidade, ainda tem um café e um jardim enorme, recheado de obras de arte contemporâneas. A Cafeteria Flor Café tem espaço ao ar livre e oferece opções para lanches e almoços rápidos. Praça da Luz, 02 – Luz, São Paulo – SP – Tel: (11)3313-1583 – Horário Ter. e qua., 10h-17h30; qui., 10h-17h30; sex. e sáb., 10h-17h30.

casadasrosas

Casa das Rosas – Uma das últimas mansões sobreviventes à modernidade, a Casa das Rosas tem espaço de exposição, mas o forte mesmo são os encontros literários e poesia. O jardim, repleto de rosas, é considerado um dos mais bonitos da cidade. Há sempre programação cultural no jardim do espaço como exibição de filmes.  Endereço: Av. Paulista, 37 – Bela Vista – São Paulo-SP – Tel: (11) 3285-6986 | 3288-9447 – Funcionamento: de terça a sábado, das 10h às 22h | domingos e feriados, das 10h às 18h. Grátis www.casadasrosas.org.br

FALANDO DE ARTE #2 – YOKO ONO

ARTE

YOKO ONO, ALL SHE NEEDS IS LOVE

Aos 83 anos, Yoko Ono só quer ser amada. A viúva do beatle mais famoso, John Lennon, odiada desde que a banda foi desfeita – por culpa das suas muitas opiniões  – segundo dizem os fãs da banda; ganha retrospectiva de sua carreira em várias cidades do mundo. Depois da Alemanha, será a vez do Museu MALBA, em Buenos Aires. Dizem que São Paulo estará no circuito.

A exposição tem como objetivo mostrar a artista que existe além da excêntrica mulher de John Lennon. A mostra apresenta Yoko como “uma das artistas mais influentes das últimas décadas” e expõe 200 obras, que vão desde as suas primeiras instalações e performances, do início dos anos 60, até os seus filmes experimentais.

Após o assassinato de Lennon, Yoko entrou num completo isolamento por um longo período, mas depois retornou aos seus trabalhos artísticos que explorava desde os tempos de Fluxus (um movimento artístico da época), assim como a lançar alguns novos discos. Na década de 90, lançou seis CDs reunindo todas as suas obras musicais e em 2001, Yoko realizou uma exposição retrospectiva dos quarenta anos em “Yes Yoko Ono” e em fevereiro de 2007, aos 74 anos de idade, lançou o disco “Yes, I´m a Witch“, e atualmente vive em Nova York.

Em 1965, apresentou sua performance Cut Pieces (“corte pedaços”), onde permanecia sentada, convidando o espectador a cortar com uma tesoura pedaços de sua roupa até ficar nua. Esta performance teve uma repercussão positiva na crítica. Era o início do movimento feminista no mundo, e Yoko foi uma das primeiras a se manifestar à favor da causa, a se posicionar em relação à legalização do aborto e de igualdade de direitos para as mulheres.

Muitos desconhecem o valor dessa artista; nascida em Tókio, milionária, filha de banqueiros, formada em filosofia, amante das artes, da música clássica, cinema, teatro; e sempre foi vanguarda quando o assunto é a arte da performance.

Numa delas, quebrou um vaso em pedaços e pediu a plateia que carregasse para si, um pedaço do vaso e que se encontrassem ali, naquele local, 10 anos depois. Outra de suas performances era conduzir o espectador a uma sala, onde aparecia apenas um escrito “YES” (Sim); aliás, foi justamente nessa que ela conheceu Jonh Lennon; ela já ficou horas com o rosto virado para uma água fervendo, já desenhou, pintou, gritou, enrolou com um papel de seda toda uma sinfônica até a exaustão, fez instalações – é sim uma grande artista, que além do respeito, merece ainda em vida recuperar o amor (ou então o interesse) do público do marido.

Suas obras, tanto musicais quanto plásticas e conceituais, são caracterizadas pela provocação, introspecção e pacifismo.

Abriu caminho para muitas outras artistas, como Marina Abramovic.

Viva Yoko! E tratem de amá-la! Ela só quer o seu amor.

*aproveitem e sigam a artista no Instagram @yokoonoofficial.

colunistaricardo

EXPO :: FLAVIO CERQUEIRA

ARTE, EXPOSIÇÃO, Sem categoria

IMG_8887IMG_8890IMG_8892IMG_8893IMG_8894

Flávio Cerqueira é um dos artistas da nova geração pra ficar de olho. Ele trabalha com esculturas em bronze e acabou de inaugurar mais uma individual na Casa Triângulo, que também inaugurou um novo espaço nos Jardins. Com apenas 32 anos, já expôs seu trabalho em diversas galerias do Brasil e do mundo e foi coroado com o prêmio Itamaraty de Arte Contemporânea em 2012. Pra conhecer mais o trabalho do artista é só clicar em flaviocerqueira.com

SERVIÇO

SE PRECISAR, CONTO OUTRA VEZ – FLAVIO CERQUEIRA

De 14.05 a 11.06.2016

Casa Triângulo

Rua Estados Unidos, 1324

BARRÃO :: FORTES VILAÇA

ARTE, EXPOSIÇÃO

Acaba de inaugurar em SP a exposição do artista carioca Barrão, em cartaz no Galpão da Fortes Vilaça na Barra Funda. Ele, que sempre foi especializado em esculturas usando objetos de cerâmica, agora se aventura pelo mundo da resina, na mostra “Paleotoca”. São 20 obras na cor branca.

SERVIÇO

PALEONTOCA – BARRÃO

De 10/05 a 18/06 – Galpão Fortes Vilaça

Rua James Holland, 71

www.fortesvilaca.com.br

OUTRAS OBRAS DO ARTISTA

COLUNA FALANDO DE ARTE! #1

ARTE
Dia desses, numa mesa de bar – bar mesmo – entre uma Original e outra – comentávamos a SP- ARTE, onde um quadro da artista plástica brasileira Beatriz Milhazes foi vendido por 16 milhões de reais. O espanto foi geral.
O que mais nos chamou atenção – bom, Beatriz está viva, vivíssima, produz bastante e caiu nas graças do mercado internacional e dos endinheirados já há alguns anos. Mas 16 milhões de reais?
Eu sempre digo que existe a arte decorativa, de revenda, aquela que te dá um certo “status” – e a arte normal, digamos assim. A questão é – quem atribui esse valor? – e quem compra? Como uma lagosta de plástico do Jeff Koons pode custar 1,4 milhões de Libras.
Quem falou?
Como diz um amigo, e também artista, nada vale 16 milhões de reais nesse mundo. Nada. Expliquei que no mundo atual, o preço de uma obra de arte é aleatório, uma vez que não existe mais crítica de arte especializada; a maioria dos grandes críticos, como Umberto Eco, já se foram; e hoje, o preço fica a critério dos colecionadores, galeristas e dos próprios marchands.
Existe também – sabemos – a publicidade. Um caso curioso é a do mecenas das artes na Inglaterra, o famoso Charles Saatchi. Um ex-publicitário bem sucedido, ex-marido da Nigella, que entrou pesado no mercado das artes e lançou um movimento com os jovens artistas britânicos, tornando-os milionários e também famosos no mundo inteiro – leia-se
Damien Hist e turma – hoje, Saatchi, determina quem pode pertencer a esse “clube”.
Mas, para a maioria, inclusive para mim, fica a questão sobre a existência de um preço justo para determinada obra. Como valorar? Em geral é o bolso que responde.
Paga quem pode, de acordo com seu juízo (ou com a falta dele). Não existem limites nesse mundo.
bmilhares
Obra de Beatriz Milhazes
Por Ricardo Fróes
 RICARDOCSobre Ricardo: brasiliense, com o pé em Paris. Engenheiro, advogado e hoje trabalha como curador e marchand; também um estudioso do mundo das artes. Louco por Manet, Bach, Schubert, Balzac, Susan Sontag e gin tônica.

DESTINO :: FLORENÇA

ARTE, VIAGEM

IMG_0867

Florença, o berço da arte. Só o nome já inspira sonhos, sabores, aromas… A cidade de Michelangelo, Da Vinci e Dante Alighieri é a capital da Toscana, região da Itália conhecida pelos vinhos e a arte renascentista. Sempre tive inúmeras expectativas e sonhos idílicos em relação a Itália. Tudo culpa dos filmes (lindos) “Beleza Roubada”, “Sob o Sol da Toscana”, “Chá com Mussolini” e tantos outros…

Florença é linda, mas confesso que me decepcionei um pouco. A cidade é antiga e tem ar de velha mesmo. É uma cidade cara, como em toda a Itália. Ainda mais se você tiver passado os últimos 10 dias na Espanha. Não tem nada muito moderno, assim como outras capitais da Europa, que preservam seu lado histórico, porém tem ares renovados. É clássica do começo ao fim. Mas tem um ar romântico e é ótima parada para visitar outras cidadezinhas pequeninas ao redor, como Lucca, Siena e Pisa.

{CLIQUE NAS FOTOS PARA AUMENTAR}

Fotos: Camila Dayan e A.I.

O QUE FAZER

  • PIAZZALE MICHELANGELO – Tem uma vista linda de toda a cidade.
  • GALLERIA D’ELLA ACADEMIA – É o museu que abriga a estátua original de Davi, de Michelangelo. Não tem muitas obras, mas a estátua é imponente.
  • PIAZZA DELLA SIGNORIA – É a principal praça da cidade, enorme, com sorveterias e lojas em todo o redor. Também é onde fica a entrada para o Palazzo Vecchio.
  • PALAZZO VECCHIO – Lugar onde estão obras de Vasari e onde foi gravado “Hannibal”. Sinistro.
  • GUCCI MUSEO – O museu fica em Florença, pois foi na cidade que tudo começou: a primeira fábrica de Guccio Gucci de malas de viagem de luxo, que mais tarde se tornou uma das grifes mais cobiçadas e valiosas do mundo. Tem um café, livraria e uma expo permanente com itens históricos.
  • PONTE VECCHIO – Um dos cartões postais de Florença, a ponte medieval fica sobre o Rio Arno e foi reconstruída em 1345. Um dos únicos lugares que não foi destruído durante a II Guerra Mundial. É legal sentar no fim de tarde em um dos cafés e ver o pôr-do-sol.
  • GALLERIA DEGLI UFFIZI –  O museu abriga as maiores obras do Renascimento, com “O Nascimento de Vênus” de Boticelli e obras de Leonardo da Vinci, Michelangelo e Ticiano. Imperdível! Compre tickets pela internet para driblar a fila (site aqui)
  • PALAZZO PITTI – O palácio foi construído por um banqueiro florentino no século 15, mas vendida para a Familia Medici e já foi casa dos Bonaparte, dos Bourbon e dos Sabóia. Dá arrepios andar por seus corredores.
  • BOBOLI GARDEN – Fica dentro do terreno do Palazzo Pitti, entra sempre nas listas dos jardins mais bonitos do mundo. Mas no inverno ele fica sem cor e decadente. É enorme e abriga o Museu da Porcelana e a Galeria do Traje, que exibe figurinos teatrais e roupas usadas em ocasiões especiais pelas mulheres da corte. O Jardim de Luxemburgo em Paris foi inspirado nele. Dostoiévski concluiu “O Idiota” lá.
  • DUOMO
  • MUSEO FERRAGAMO
  • CASA DI DANTE
  • MUSEO GALILEO
  • PALAZZO MEDICI RICCARDI
  • SANTA CROCE – É a catedral onde Michelangelo foi cremado.

ONDE COMER

COMIDASFIRENZE

  • OSTERIA II BUONGUSTAI – É uma cantina super pequena e aconchegante, quase escondida no centro histórico, perto da Piazza della Signoria. Super movimentada e com muitos turistas. Os preços são ótimos, tem pratos até por 4 euros! Tudo é muito gostoso e barato. Via dei Cerchi, 15
  • SASSO DI DANTE ANTICO RISTORANTE – Este restô clássico de Firenze fica ao lado da Casa di Dante, também no centro histórico. É bem perto do Duomo e é voltado para massas. Os preços são bons. Piazza delle Pallottole, 6R
  • TRATTORIA ZÀ ZÀ – Um restaurante super charmoso, fica perto do Mercado Central, tem mesinhas fora, ótimo para tomar vinho e bater papo. Ao lado, fica a Trattoria Mario, super famosa também. Piazza del Mercato Centrale, 26
  • CAFFE GILLI – É a confeitaria colombo de Florença, fica na Piazza Repubblica. Os preços são altos. Piazza della Repubblica, 39R @www.gilli.it

ONDE COMPRAR

smn

  • FARMÁCIA SANTA MARIA NOVELLA – Éa perfumaria mais antiga da Europa, inaugurada em 1221. Tem sabonetes, perfumes e produtos para a pele. Via della Scala, 16 @ www.smnovella.it
  • PAPIER ARTI E MESTIERI – Para quem gosta de artigos de papelaria, papéis de carta e afins, não pode deixar de conhecer esta loja, um charme! Piazza di Santa Maria Sopr’arno, 1
  • LA RINASCENTE – É a loja de departamentos da Itália, tipo El Corte Inglês (Espanha), uma loucura!!! Piazza della Repubblica, 50123 @www.rinascente.it/firenze
  • KIKO MILANO – Uma loja de maquiagens e produtos para a pele, moderna, cool e com bons preços. Via dei Calzaiuoli, 84/ Via dei Panzani, 11 @www.kikocosmetics.com
  • VIA DE TORNABUONI – É a rua onde todas as grifes estão: Prada, Ermegildo Zegna, Armani, Gucci, Pucci, D&G.

MERCADINHO: Sapori & Dintorni Conad @www.conad.it

TEM QUE COMER: pizza, gelato, canole, bruschetta, sopa de minestrone.

OBS: A cidade não tem metrô. É recomendável se hospedar em um lugar bem localizado. Mas quase todos os pontos turísticos ficam perto um do outro, dá para ir caminhando.3 dias são o bastante para conhecer quase tudo. A noite não é forte, as pessoas ficam na Piazza della Repubblica, tem alguns bares e discotecas da margem direita do Arno, mas são do tipo “festa estranha, gente esquisita”.

FILMES QUE SE PASSAM EM FLORENÇA/TOSCANA

 

 

O MELHOR DA SP-ARTE

ARTE, Sem categoria

A SP Arte acontece uma vez ao ano e reúne obras de galerias do Brasil e do mundo. Este ano, a novidade foi um piso inteiro da feira dedicado exclusivamente ao design. Para saber sobre a próxima edição: www.sp-arte.com

{CLIQUE NAS FOTOS PARA AUMENTAR}